Mercado Global de Especiarias em Alerta: Segurança Alimentar em Questão diante de Descoberta de Substância Cancerígena

Publicado por: Feed News
02/05/2024 20:24:59
Exibições: 237
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela
Divulgação/Redes Sociais/Captura de Tela

Inspeções Revelam Presença de Óxido de Etileno em Especiarias Indianas Exportadas

 

Autoridades alimentares da Índia lançaram um alerta sobre a presença de óxido de etileno, uma substância cancerígena, em remessas de especiarias e ervas fabricadas no país e enviadas para o exterior. As empresas MDH e Everest, reconhecidas na indústria, foram identificadas como fontes das remessas contaminadas. A Reuters escreve sobre isso

 

Segundo a Autoridade de Padrões e Segurança Alimentar da Índia (FSSAI), o óxido de etileno tem efeitos nocivos à saúde, sendo classificado como cancerígeno, mutagênico e narcótico. As remessas contaminadas foram detectadas em países como Singapura e Hong Kong, onde foram encontrados produtos como caril e misturas de especiarias garam masala.

 

Diante da gravidade da situação, autoridades de saúde de vários países, incluindo Austrália e Nova Zelândia, iniciaram inspeções rigorosas em especiarias importadas para garantir a segurança dos consumidores. As autoridades também ordenaram a suspensão da venda e o recall das misturas de especiarias contaminadas, visando proteger a saúde pública.

 

Enquanto isso, a fabricante indiana de especiarias MDH afirmou que seus produtos são seguros para consumo e negou quaisquer relatórios de contaminação vindos dos reguladores de Hong Kong e Singapura. No entanto, especialistas alertam para os riscos potenciais à saúde e enfatizam a importância de medidas preventivas para evitar a exposição à substância cancerígena.

 

Com o mercado global de especiarias avaliado em bilhões de dólares, a descoberta da contaminação levanta preocupações sobre a integridade e segurança dos produtos alimentícios. Além disso, o incidente destaca a necessidade de regulamentações mais rígidas e padrões de qualidade mais elevados para proteger os consumidores e garantir a segurança alimentar em todo o mundo.

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar