Demência Precoce: Conhecendo os 15 Fatores de Risco

Publicado por: Editor Feed News
17/01/2024 20:28:12
Exibições: 113
Cortesia Editorial Pixabay
Cortesia Editorial Pixabay

 Saiba quais são as estratégias de prevenção

 

Um recente estudo publicado na JAMA Neurology revelou insights cruciais sobre os fatores que podem aumentar o risco de demência de início precoce antes dos 65 anos. Analisando mais de 350 mil pessoas com menos de 65 anos no UK Biobank, um extenso banco de dados de saúde, o estudo identificou 15 fatores que podem impactar significativamente a probabilidade de desenvolver essa condição.

 

Os 15 Fatores de Risco:

Transtorno por Uso de Álcool:

O abuso de álcool foi associado ao aumento do risco de demência precoce.


Educação Formal Inferior:

Níveis mais baixos de educação formal foram identificados como um fator de risco.


Isolamento Social:

A falta de conexões sociais também contribuiu para o aumento do risco.


Status Socioeconômico Mais Baixo:

A posição socioeconômica desempenha um papel crucial no desenvolvimento da demência.


Hipotensão Ortostática:

Pressão arterial baixa ao levantar-se foi identificada como um fator modificável.


Duas Cópias do Gene APOE4:

Algumas predisposições genéticas, como ter duas cópias do gene APOE4, aumentaram o risco.


Deficiência de Vitamina D:

A falta de vitamina D também foi associada à demência precoce.


Altos Níveis de Proteína C Reativa:

Inflamação, indicada por altos níveis de proteína C reativa, contribui para o risco.


Menor Força de Preensão Manual:

A força física, refletida na preensão manual, foi considerada um indicador.


Sem Uso de Álcool:

A abstinência total de álcool também foi associada ao aumento do risco.


AVC (Acidente Vascular Cerebral):

Episódios de AVC contribuem significativamente para a demência.


Doença Cardíaca:

A saúde cardíaca é um fator interligado com o risco de demência.


Deficiência Auditiva:

A perda de audição foi identificada como um fator contribuinte.


Diabetes:

A presença de diabetes aumenta o risco de demência precoce.


Depressão:

A saúde mental, especificamente a depressão, foi associada ao aumento do risco.


Estratégias de Prevenção:

Dada a gravidade da demência precoce, é imperativo concentrar-se em modificar fatores que podemos controlar para reduzir o risco. Com base nos resultados do estudo, especialistas recomendam:

Exercícios Físicos Regulares:

Praticar atividade física regularmente.


Dieta do Estilo Mediterrâneo:

Seguir uma dieta rica em nutrientes e antioxidantes.


Estimulação Cognitiva, de Humor e Social:

Incorporar atividades educativas, aprendizado contínuo e práticas de redução de estresse, como mindfulness e ioga, além de manter fortes ligações sociais.


Ao adotar essas estratégias, podemos não apenas mitigar riscos, mas também promover um envelhecimento saudável e cognitivamente vibrante. Anote para não esquecer.

 

Artigo pensado e pesquisado por

Mike Nelson

Conteudista da The Mobile Television Network

 

 

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados