OMS vs X: Preparando o mundo para desafios de saúde futuros

Publicado por: Feed News
17/01/2024 12:17:15
Exibições: 47
Cortesia Editorial Pixabay/iStock
Cortesia Editorial Pixabay/iStock

O mundo pode surpreender-se há necessidade de antecipação e resiliência

 

A prevenção diante de futuras ameaças desconhecidas à saúde torna-se uma prioridade inegável. O conceito da chamada "Doença X" não é uma novidade, sendo utilizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 2018, conforme afirmado pelo Diretor-Geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

 

Tedros destaca que, embora já conheçamos vírus como MERS, Zika e Ebola, a OMS reconhece a importância de reservar um espaço para "uma doença que ainda não sabemos que pode emergir". A preparação para o surgimento de uma nova ameaça viral, semelhante à COVID-19, já estava em andamento antes da pandemia de 2020.

 

O Diretor-Geral enfatiza a necessidade de antecipação diante do desconhecido. Ele destaca que chamar a COVID-19 de "primeira Doença X" não deve gerar pânico, mas sim servir como um lembrete crucial de que eventos imprevistos podem ocorrer e devemos estar preparados.

 

"Antecipar algo que pode acontecer é melhor, pois já ocorreu muitas vezes na nossa história. Não devemos enfrentar o desconhecido despreparados. Podemos nos preparar para enfrentar o que ainda não conhecemos", declara Tedros.

 

Essa preparação implica a implementação de um sistema de alerta precoce eficiente, juntamente com a criação de infraestruturas médicas e mão-de-obra adicionais em momentos críticos. A abordagem proativa visa garantir que estejamos equipados para lidar com qualquer desafio de saúde que o futuro possa apresentar.

 

COVID-19 e a Continuidade das Medidas Preventivas:


Embora oficialmente a pandemia de COVID-19 tenha sido declarada encerrada em maio de 2023, a OMS, em janeiro de 2024, reitera a importância contínua das medidas preventivas. O apelo à manutenção do uso de máscaras e do distanciamento social reflete a crescente tendência de aumento de casos de coronavírus em muitos países. O compromisso contínuo com essas precauções visa conter a propagação do vírus e ressalta a necessidade de uma abordagem cautelosa e pró-ativa em relação à saúde pública global.

 

Por Mike Nelson

Conteudista da The Mobile Television Netork

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados