TV ONLINE: a revolução da televisão e o fim da era dos monopólios midiáticos

Publicado por: Feed News
09/05/2023 18:35:52
Exibições: 221
Cortesia Editorial Pixabay
Cortesia Editorial Pixabay

Como a TV online revolucionou o mercado televisivo e se tornou a preferência do público, oferecendo vantagens como interatividade, segmentação de audiência e baixo custo em relação à TV tradicional.

 

A televisão do passado e a TV de agora as diferenças de uma TV tradicional que para funcionar precisa de autorização e limitação do Estado, poderosas antenas de transmissão, estúdio para as gravações, equipamentos e instalações caríssimas em relação aos mesmos serviços oferecidos pela TV online, ao alcance de qualquer um com uso apenas da internet, uma pequena sala, softwares e câmeras de gravação de baixo custo. Com coberura global.

Uma das principais diferenças entre a TV tradicional e a TV online é como o conteúdo é distribuído e acessado pelo público. Enquanto a TV tradicional utiliza uma rede de transmissão de sinal analógico ou digital por meio de antenas de transmissão de alta potência e é regulamentada pelo Estado, a TV online se baseia na distribuição digital de conteúdo através da internet e não exige nenhuma autorização específica do Estado para operar.

Além disso, a produção de conteúdo para a TV tradicional envolve um grande investimento em mão de obra, equipamentos e instalações, como cenários, estúdios, equipamentos de gravação e edição de vídeo, iluminação e cenografia, o que pode tornar o processo caro e complexo. Já para a TV online, o investimento em equipamentos e instalações é menor, já que é possível utilizar câmeras e softwares de gravação de baixo custo e produzir conteúdo em uma pequena sala ou até mesmo em casa.

Outra diferença importante é como o público interage com o conteúdo. Na TV tradicional, o público tem acesso a uma programação pré-determinada e limitada, enquanto na TV online o público pode acessar o conteúdo de forma on-demand, ou seja, escolher o que deseja assistir e quando deseja assistir. Se gostar, ainda pode compartilhar com amigos, isso permite uma maior flexibilidade e personalização da experiência de visualização.

Por fim, a TV online também permite uma maior segmentação do público e a possibilidade de atingir nichos específicos de interesse. Enquanto a TV tradicional tem uma programação mais geral, a TV online pode produzir conteúdo direcionado a interesses específicos, como saúde, educação, direito, esportes, moda, culinária ou tudo em uma unica emissora, mas em canais distintos.

Considerando o atual cenário tecnológico e o crescente uso de dispositivos móveis para consumo de conteúdo, investir em uma TV online pode ser uma opção mais atrativa?

Sim, com o avanço da tecnologia, a maioria das pessoas tem acesso à internet e utiliza dispositivos móveis, como smartphones. Notebooks, tablets, Smart TV ou projetores para consumir conteúdos, notícias em tempo real, milhares de vídeos, inclusive programas de TV.

Além disso, uma emissora de televisão tradicional enfrenta desafios, como a necessidade de adquirir licenças, autorizações e limitações de area cobertura do governo para operar, investir em equipamentos e infraestrutura, além de lidar com a concorrência de outras emissoras e serviços de streaming como Dailymotion, Vimeo, YouTube, Netflix e outras.

No entanto, é importante destacar que cada tipo de mídia tem seu público e sua relevância. Algumas pessoas ainda preferem assistir à programação de TV em aparelhos receptores, e há programas de TV que são mais adequados para a transmissão em um canal de televisão tradicional, mas na TV online também podem ser assistidos nos modernos Smart TVs, projetores e qualquer dispositivo conectado.

Os projetores hoje são de longe mais baratos que um aparelho receptor de tv, não precisa de antenas e pode ser transportado em uma bolsa. A opção Smart TVs também são muito usadas para assistir TV online, o que amplia bastante o público potencial de uma emissora desse tipo. Além disso, a medição da audiência e o compartilhamento de conteúdo são pontos fortes da TV online, permitindo aos anunciantes terem uma noção muito mais precisa de quantas pessoas estão assistindo seus anúncios e quais programas ou vídeos são mais populares. Além disso, muitas dessas plataformas permitem que os usuários interajam com o conteúdo de maneiras que a TV tradicional não pode oferecer, como comentários ao vivo e curtidas. Por essas razões, a TV online tem atraído cada vez mais investimentos e se mostrado uma alternativa viável e interessante para a mídia tradicional.



Por fim, acredito que a escolha de investir em uma emissora de televisão tradicional, cabo ou TV online depende do público-alvo, dos objetivos do negócio e da estratégia de marketing adotada pelo interessado. Mas sem dúvida, a opção da TV via internet é de longe muito melhor em todos os aspectos televisivos.

A PRÓ TV, distribuidora do software,  pretende até 2026 colocar no ar 500 emissoras de TV online independentes nas principais cidades do Brasil.

Mike Nelson

licenciar@protv.stream

Compartilhar