Médico aborda os 7 flavonoides da Própolis Vermelha e os benefícios para intestino e imunidade

Publicado por: admin
02/11/2021 18:53:46
Exibições: 129
Cortesia Pexels
Cortesia Pexels

Saúde que vem da natureza

 

Por *Dr. Abimar Buriti

É sempre muito bom poder falar de saúde conquistada com produtos naturais. Muitas vezes é preciso buscá-la por meio de remédios, e paciência quando ter que ser assim, mas quando se tem algo que vem da natureza e que contribui muito com o fortalecimento do nosso organismo é muito prazeroso. Aqui quero explicar o porquê o Extrato da Própolis Vermelho ser tão bom para nosso organismo.

 

Sem dúvidas a resposta está no fato dele ser o único com sete isoflavonóides: Daidzeina, Liquiritigenina, Pinobanksina, Isoliquiritigenina, Formononetina, Pinocembrina, Biochanina A. Esses isoflavonóides são compostos orgânicos naturais, de origem vegetal, empregados no tratamento e prevenção de diversas doenças e sintomas. O mecanismo de ação muda com as características químicas de cada isoflavonóide, que varia ao sabor de fatores ambientais, como a planta envolvida em sua produção, características de solo, clima e nutricionais ambientais.

 

As Isoflavonóides têm ação imunológica, anti-inflamatória, antioxidante, antifúngica, interferindo desde a absorção de nutrientes ingeridos, passando por mecanismos de proteção orgânicos, se estendendo sua ação até os mecanismos de combate ao envelhecimento, doenças crônicas, agudas, e na saúde de uma forma geral. Discorrer sobre eles é tema complexo e amplo, mas vou resumir aqui as características de cada um:

Daidzeina: tem sido estudada no combate ao câncer de mama, próstata, menopausa e metabolismo ósseo, com ênfase em sua ação antioxidante e na proliferação celular.

 

Liquiritigenina: tem ações diversas, tanto ligadas ao metabolismo hormonal, como por ação colerético-colagoga, interferindo assim na solubilidade e digestão de colesterol e gorduras. Tem sido estudada em doenças do sistema nervoso central, tais como Parkinson, enquanto neuroprotetora, e no acompanhamento de pacientes com doenças com quadros de influenza e na detoxificação orgânica.

 

Pinobanksina: tem ação antioxidante, inibe a peroxidação da lipoproteína de baixa densidade e possui propriedades doadoras de elétrons, reduzindo os radicais alfa-tocoferol e interferindo no combate a radicais livres, através de ação antioxidante.

 

Isoliquiritigenina: tem sido estudada e empregada de forma bem semelhante a Liquiritigenina, merecendo ser mencionada sua ação moduladora do GABA.

 

Formononetina: tem ações estudadas na detoxificação de metais pesados.

 

Pinocembrina: é um antioxidante com ação que se assemelha a Panobanksina, pela sua semelhança química. Merece ser mencionada sua ação inibitória da histidina decarboxilase, exercendo efeitos antialérgicos, antioxidantes, antimicrobianos e anti-inflamatórios.

 

Biochanina-A: tem ação no metabolismo estrogênico, sendo analisada no combate a diversos tipos de câncer estrogênio-dependentes bem como em outras formas de câncer, e também em doenças circulatórias, sendo empregada em doenças cardíacas. Age assim como anti-inflamatório, neuroprotetor e em diversas desordens metabólicas.

 

Para finalizar esse artigo, destaco especificamente os benefícios da Extrato de Própolis Vermelho, - para a Imunidade e o intestino, temas que se inter-relacionam e se complementam. Levando em conta que nossa imunidade tem em sua gênese fatores nutricionais, entende-se a importância do intestino, da absorção adequada de nutrientes, nos processos de construção de saúde e imunidade. Como hábitos alimentares interferem no intestino, pelo desenvolvimento de disbiose, processos inflamatórios, alterações de permeabilidade e afins, este finda por afetar de forma geral nosso estado de saúde.

 

Em contrapartida, o estado de saúde interfere na ação intestinal, posto que metabólitos diversos são lançados no intestino, sofrendo o intestino, a ação destes metabólitos, a que se soma o uso de medicamentos e corticoides, tão presente na sociedade atual, que interferem ainda mais nos mecanismos de desequilíbrio intestinal supracitados. Gera-se assim uma bola de neve em que o intestino interfere na imunidade e imunidade finda por interferir no intestino. É necessário intervir em ambos, o que se faz com resultados positivos com o uso de Própolis.

 

O Extrato de Própolis Vermelho, merece atenção da comunidade científica pelas ações benéficas propiciadas pelos seus isoflavonóides.

 

O esmero na produção, ambiental, ecológico e social do Extrato de Própolis Vermelho merece ser visto como exemplo e modelo. Enfatizo o uso de água desmineralizada em sua produção, bem como o acondicionamento em frasco de vidro âmbar escuro, envolto por caixa de material que impede a entrada da luz, esmero a meu ver relacionado com melhores efeitos do produto.

 

* Dr. Abimar Buriti e o Centro Médico Buriti

Médico formado pela Universidade Federal de Campina Grande. Tem pós-graduação em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). 

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Comentários