Caruaru na mira da Polícia Federal e CGU | TVCARUARU.com Televisão via Internet

CGU e PF combatem fraudes na aplicação de recursos federais em Pernambuco   Segunda fase da Operação Pescaria investiga irregularidades na execução de obras em municípios do Estado   A Controladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta quinta-feira (2...

cgu, e, pf, combatem, fraudes, na, aplicação, de, recursos, federais, em, pernambuco,  , segunda, fase, da, operação, pescaria, investiga, irregularidades, na, execução, de, obras, em, municípios, do, estado,  , a, controladoria-geral, da, união, (cgu), participa, nesta, quinta-feira, (2

Caruaru na mira da Polícia Federal e CGU

Publicado por: Redação
01/04/2019 18:28:46
Divulgação/PF
Divulgação/PF

CGU e PF combatem fraudes na aplicação de recursos federais em Pernambuco

 

Segunda fase da Operação Pescaria investiga irregularidades na execução de obras em municípios do Estado

 

A Controladoria-Geral da União (CGU) participa, nesta quinta-feira (28), da segunda fase da Operação Pescaria, em Pernambuco. O trabalho, realizado em conjunto com a Polícia Federal (PF), tem por objetivo aprofundar as investigações de fraudes na aplicação de recursos públicos federais para execução de obras em municípios pernambucanos. A primeira fase foi deflagrada no último mês de fevereiro, em Agrestina (PE).

 

As análises do material apreendido na primeira fase trouxeram novas evidências de irregularidades em licitações da Prefeitura de Agrestina, subsidiando o desdobramento da operação. A investigação apurou ainda o vínculo de outras empresas “de fachada” com o grupo inicialmente investigado.

 

Estão sendo apuradas irregularidades na condução de processos licitatórios, além do acompanhamento e da fiscalização dos serviços executados por prefeituras municipais, bem como prováveis ocorrências de lavagem de dinheiro por parte de empresas e pessoas físicas relacionadas aos empreendimentos.

 

Os valores de pagamentos liquidados por diversos municípios pernambucanos, entre 2015 e 2018, em favor das empresas investigadas nesta segunda fase somaram mais de R$ 14 milhões. O valor do prejuízo aos cofres públicos será devidamente calculado no decorrer da apuração.

 

A operação cumpre quatro mandados de prisão preventiva e nove mandados de busca e apreensão nos municípios pernambucanos de Agrestina, Caruaru, Garanhuns, Jurema e Panelas, com a participação de 50 policiais federais e dois auditores da CGU.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social

Imagens de notícias

Compartilhar

Ganhe Dinheiro Revendendo Roupas