Case Caruaru recebe projeto com oficinas de esportes, arte e literatura | TVCARUARU.com Televisão para Dispositivos Móveis

Iniciativa, que ocorreu pela primeira vez nesse formato, foi promovida pelaSecretaria de Educação e deve ser estendida para mais unidades da Funase   O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru, uma das unidades da Fundação de Atendimento Soc...

seres, prisão, penitenciária, sistema, prisional, reeducando, artesanato, profissionalismo

Case Caruaru recebe projeto com oficinas de esportes, arte e literatura

Publicado por: Redação
28/06/2018 08:39:12
Divulgação
Divulgação

Iniciativa, que ocorreu pela primeira vez nesse formato, foi promovida pela
Secretaria de Educação e deve ser estendida para mais unidades da Funase

 

O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru, uma das unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) no Agreste de Pernambuco, recebeu um projeto na área de educação que ofertou 12 oficinas para os cerca de 100 socioeducandos que estão na unidade. As ações foram realizadas pela Secretaria Estadual de Educação, por meio da Secretaria Executiva de Desenvolvimento da Educação (SEDE) e da Gerência de Educação Inclusiva, Direitos Humanos e Cidadania (GEIDH). Só entre professores, coordenadores e outros técnicos das duas instituições, foram mobilizadas 35 pessoas. O grupo passou o dia na unidade, promovendo oficinas simultaneamente.

 

Houve contação de histórias, oficina de mamulengo, atividades artísticas inspiradas nas obras do artista plástico Romero Britto e torneio esportivo. Além das ações realizadas para os socioeducandos, o projeto contou com uma formação continuada para os professores. “O objetivo das oficinas foi conscientizar os socioeducandos sobre os motivos de eles estarem no Case, além de ficarem cientes sobre seus direitos e deveres enquanto cidadãos”, ressaltou a gerente de Educação Inclusiva, Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria de Educação, Vera Braga.

 

O projeto teve a sua primeira edição realizada em Caruaru, porém, de acordo com o chefe de unidade de Educação no Atendimento Socioeducativo, Hugo Regis, a intenção é estendê-lo. “Queremos levar essas oficinas a todas as unidades de internação”, ressaltou.

 

Pela Funase, além da equipe do Case Caruaru, estiveram presentes a assessora técnica de Políticas de Atendimento Socioeducativo, Nereida Pontes, a coordenadora do Eixo Educação da instituição, Sônia Melo, a representante do Eixo Saúde, Mirtes Martins, e a integrante da Assessoria Técnica de Unidades de Internação (Atin), Marlene Albuquerque. “Levamos professores e coordenadores de outras unidades, como Abreu e Lima, Cabo, Jaboatão, Vitória e Timbaúba. Foi um momento de troca que buscou dar uma visão mais concreta das ações de educação dentro do Case Caruaru e promover um nivelamento do trabalho em benefício dos socioeducandos”, declarou Sônia Melo.

 

Para a coordenadora técnica do Case Caruaru, Thaysa Vila Nova, a ação foi importante por estimular os adolescentes em múltiplas dimensões, além de também enriquecer a prática de todos os que trabalham com o atendimento socioeducativo. “Isso promove a transformação e o desenvolvimento social desses adolescentes, além de ser uma motivação a mais para todos os profissionais”, destacou.

 

Na ocasião, ainda foi lançado o jornalzinho “O Mundão”, voltado aos adolescentes e seus familiares. Com seis páginas, a primeira edição do periódico publicou orientações sobre os efeitos do álcool no organismo, curiosidades acerca da Copa do Mundo, seção de passatempo e uma página com espaço para que os socioeducandos ou seus parentes façam relatos sobre planos e expectativas. A publicação será sempre construída coletivamente nas reuniões do Grupo de Orientação sobre Drogadição (GOD), com pautas que contemplem, além de saúde, orientações jurídicas e nas áreas de psicologia, educação, serviço social, recreação e atualidades.

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Ganhe Dinheiro Revendendo Roupas