E-Commerce brasileiro deve crescer 11% ao ano até 2019, diz Bain & CompanyImprimirE-mail | TVCARUARU.com Para Smart TV, PC e Mobiles

E-commerce próprio amplia opção de compra e fortalece marcas Como complemento às lojas físicas, a Samsung aposta em sua plataforma digital para levar produtos de uma forma prática aos clientes São Paulo, 11 de janeiro de 2017 - O modelo de e-commerce j...

mcommerce, móbile, celular, smartphone, comércio, eletronico, online, shop, loja, virtual

E-Commerce brasileiro deve crescer 11% ao ano até 2019, diz Bain & CompanyImprimirE-mail

Publicado por: TVCARUARU
05/02/2017 07:43:37

E-commerce próprio amplia opção de compra e fortalece marcas

Como complemento às lojas físicas, a Samsung aposta em sua plataforma digital para levar produtos de uma forma prática aos clientes


São Paulo, 11 de janeiro de 2017 - O modelo de e-commerce já se consolida como uma tendência do varejo no país. Segundo pesquisa da consultoria Bain & Company, o comércio eletrônico deverá crescer 11% ao ano no Brasil até 2019. Entre os fatores que contribuem para esse movimento está a crescente demanda de consumidores por novas opções de compra aliada à oportunidade das empresas de reforçarem ainda mais a sua marca.

 

E-Commerce brasileiro deve crescer 11% ao ano até 2019, diz Bain & CompanyImprimirE-mail


Um estudo inédito realizado pela consultoria Bain & Company aponta o E-Commerce como um dos segmentos mais promissores do país: de acordo com as projeções realizadas pela consultoria, a taxa de crescimento anual do segmento no Brasil é estimada em 11%, de maneira que seu faturamento deve passar de US$11 Bilhões, em 2015, para US$16 Bilhões em 2019.

 

“Trata-se de um crescimento bastante expressivo, principalmente se levarmos em conta a conjuntura econômica do Brasil, marcada pela retração do PIB, pela elevação do desemprego e da inflação” analisa Luciana Batista, sócia da Bain & Company.

 

O Estudo aponta também uma série de características que diferenciam o e-commerce brasileiro dos demais países da América Latina: “segundo nosso levantamento, o mercado brasileiro é um dos mais fechados do globo, com pouquíssimo espaço para players estrangeiros, em função das altas taxas aplicadas sobre produtos de sites estrangeiros: para se ter uma ideia, as taxas brasileiras só são mais baixas do que as da Etiópia. Ainda assim, empresas chinesas conseguiram alta penetração no Brasil, pois mesmo com as taxas são produtos com preços extremamente baixos, fator que os torna extremamente atrativos para os consumidores brasileiros” diz Luciana Batista.

 

O segredo para o sucesso do e-commerce chinês no Brasil consiste na combinação do oferecimento de preços baixos, baixíssimo frete (muitos websites têm fretes grátis a partir de determinado valor), oferecimento de diversos meios de pagamento, como boletos bancários, transação via internet banking e cartão de crédito. Ainda de acordo com a análise da Bain, o Brasil possui um mercado extremamente competitivo no segmento, no qual apenas três players controlam cerca de 60% do mercado, se mantendo na liderança em função de sua experiência com logística e distribuição em larga escala.

 

http://www.bain.com/offices/saopaulo/pt/press/brazilian-e-comerce-is-expected-to-grow.aspx

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados